A maldição do Titanic

O RMS Titanic foi um navio de passageiros britânico operado pela White Star Line e construído pelos estaleiros da Harland and Wolff, em Belfast. Foi a segunda embarcação da Classe Olympic de transatlânticos, depois do RMS Olympic e seguido pelo HMHS Britannic. Projetado pelos engenheiros navais Alexander Carlisle e Thomas Andrews, sua construção começou em março de 1909 e seu lançamento ao mar ocorreu em maio de 1911. O Titanic foi pensado para ser o navio mais luxuoso e mais seguro de sua época, gerando lendas que era supostamente "inafundável".



Quando o Titanic afundou, alegações foram feitas que uma maldição existia no navio. A imprensa rapidamente ligou a "maldição do Titanic" com a prática da White Star Line de não fazer o cerimonial de lançamento de seus navios.

390904 - NOPOPE

Uma das lendas mais amplamente difundidas ligavam diretamente o sectarismo da cidade de Belfast, onde o navio foi construído. Foi sugerido que o navio recebeu o número 390904 que, quando refletido, se assemelha às letras "NOPOPE", um slogan sectário atacando os católicos romanos, amplamente utilizado pelos protestantes extremistas na Irlanda do Norte, onde o navio foi construído. No extremo sectarismo da região na época, o naufrágio do navio teria sido causado pelo anticatolicismo de seus fabricantes, a Harland and Wolff, que tinha uma força de trabalho quase exclusivamente protestante e um suposto registro de hostilidade contra os católicos (a Harland and Wolff tinha um histórico de contratar poucos católicos; se isso foi por meio de políticas ou porque o estaleiro da empresa na baía de Belfast estava localizado na quase que exclusivamente protestante região Leste de Belfast - para a qual poucos católicos viajariam - ou uma mistura de ambos, é uma questão controversa). De fato, o RMS Olympic e o Titanic foram atribuídos os números 400 e 401, respectivamente.

Os destroços do Titanic foram procurados por décadas até serem encontrados, em 1985, por uma equipe liderada por Robert Ballard. Ele se encontra a 3843 metros de profundidade e a 650 quilômetros ao sudeste de Terra Nova, no Canadá. Sua história e naufrágio permanecem no imaginário popular, levando à produção de vários livros e filmes a seu respeito, mais notavelmente o filme Titanic, de 1997. Até hoje o Titanic é um dos navios mais famosos da história, com seus destroços atraindo várias expedições de exploração ao longo dos anos.


Presságio literário do desastre

Na época em que o "Titanic" afundou, a edição de 1º de maio de 1912 da The Popular Magazine, uma revista pulp americana, estava nas bancas de jornal. Continha o conto "The White Ghost of Disaster", que descrevia a colisão de um transatlântico com um iceberg no Oceano Atlântico, o naufrágio do navio e o destino dos passageiros. A estória, de Mayn Clew Garnett (pseudônimo do autor T. Jenkins Hains), criou pouca sensação. Em 1898, quatorze antes do desastre com o Titanic, Morgan Robertson escreveu um livro chamado Futilidade, ou O Naufrágio de Titan. Esta estória apresenta um enorme navio de passageiros britânico chamado Titan, que, considerado inafundável, transporta botes salva-vidas insuficientes. Na viagem durante o mês de abril, o Titan atinge um iceberg e afunda no Atlântico Norte com a perda de quase todos a bordo. Existem algumas semelhanças entre o naufrágio fictício do Titan e o naufrágio real do RMS Titanic.

Em 1912, o jornal alemão Berliner Tageblatt publicou um livro em forma de série que decorreu de 9 de janeiro a 24 de abril. Este trabalho de ficção foi escrito por Gerhart Hauptmann, que receberia o Nobel de Literatura mais tarde naquele ano. Um mês antes da fatídica viagem inaugural de abril do Titanic, a estória foi publicada por S. Fischer Verlag como o romance Atlantis. Atlantis é um conto romântico a bordo do transatlântico fictício Roland, que é coincidentemente condenado a um destino muito semelhante ao do RMS Titanic. Esta antecipação do desastre do Titanic recebeu considerável atenção na época. Um filme mudo holadês de 1913 também com o título de Atlantis foi produzido pela Nordisk Film baseado no romance. O filme foi lançado menos de um ano após o trágico evento real. A associação ficou evidente, e foi banido na Noruega, entendido como sendo de "mau gosto".

Similar Videos

0 Comments: