Ticker

4/random/post-list

Controlar a energia é ter o poder

 Por volta de 2002, restavam reservas de petróleo compatíveis com o consumo atual mundial para 35 anos. Embora o petróleo pudesse ser extraído durante mais de 80 anos na Arábia Saudita e durante mais de 110 anos no Iraque se se mantivessem os níveis atuais de produção, ambos os países deverão multiplicar em um prazo muito curto sua produção, para compensar a extinção de poços de petróleo nos Estados Unidos, na Inglaterra, na Rússia e no México. Daí que haja petróleo no mundo para somente 35 anos nos níveis atuais de consumo.



Controlar a energia é ter o poder. Se os mais importantes recursos energéticos são escassos e não renováveis, como o petróleo e o gás, os que controlarem esses bens terão o poder. Se as principais fontes de energia se baseassem em recursos renováveis — e é preciso levar em conta que toda matéria é fonte potencial de energia —, nenhum minúsculo grupo poderia deter o poder, porque as decisões humanas de consumo poderiam muito bem ficar muito mais independentes da necessidade de trabalhar. Ou seja, a necessidade de trabalhar para viver no mundo contemporâneo deve-se, em boa medida, ao petróleo e ao fato de ele ser um bem escasso e, portanto, oneroso, o que torna muito mais caros os bens consumidos usualmente. Venda de veículo a gasolina ou diesel pode ser proibida no Brasil em 2030. Daqui a 10 anos será proibida a venda de veículos novos movidos a combustíveis fósseis, como gasolina ou diesel. ... Os veículos movidos a biocombustíveis, como o etanol, ou os carros elétricos continuarão liberados. O PLS 304/2017, que segue agora para votação na Comissão de Meio Ambiente (CMA), determina ainda que a partir de 2040 ficará proibida a circulação de qualquer automóvel de tração automotora por motor a combustão. Devemos levar em conta que o petróleo não vai começar a faltar a partir do ano em que teoricamente se extinguir (por volta de 2035-2040), mas sim a partir do momento em que se alcançar o que se denomina “teto mundial de produção”. O “teto mundial de produção” é a máxima quantidade possível de petróleo que se pode produzir em um ano e depende das características geológicas dos poços, do tipo de petróleo cru, da tecnologia de extração que se use, etc., etc.

Postar um comentário

0 Comentários