Ticker

4/random/post-list

Como sair da lavagem cerebral

 O termo "lavagem cerebral" foi usado pela primeira vez em 1950 pelo jornalista americano Edward Hunter, durante uma reportagem sobre o tratamento dos soldados americanos nos campos de prisão chineses, durante a guerra coreana. As técnicas de lavagem cerebral tem sido documentadas desde o livro egípcio dos mortos e são usadas por cônjuges e pais abusivos, supostos médiuns, líderes de culto, sociedades secretas, revolucionários e ditadores para deixar as outras pessoas em sua mão e manipulá-las de forma que pareça de bom grado. Estas técnicas não envolvem armas fantásticas, ou poderes exóticos, mas envolvem o entendimento da psiqué humana e um desejo de explorá-la. Ao entender melhor estas técnicas, você pode aprender a se proteger e a proteger outras pessoas também.



Entenda que as pessoas que tentam fazer lavagem cerebral em outras pessoas costumam ir atrás dos fracos e vulneráveis. Nem todo mundo é alvo para o controle da mente, mas certas pessoas são mais suscetíveis as certas formas de controle em diferentes momentos. Um manipulador habilidoso sabe o que procurar e tem como alvo pessoas que estão passando por um período difícil em suas vidas, ou por alguma mudança que pode não ser causada por elas mesmas. Possíveis candidatos são: Pessoas que perderam seus empregos e temem pelo seu futuro. Recém-divorciados, particularmente quando o divórcio foi difícil. Pessoas sofrendo de doenças prolongadas, especialmente aquelas que não entendem. Pessoas que perderam um ente querido, particularmente se eram muito próximas a essa pessoa e tinham pouquíssimos outros amigos. Pessoas jovens, longe de casa pela primeira vez. Essas pessoas são as favoritas de líderes de cultos religiosos. Uma tática predatória é descobrir informações suficientes sobre a pessoa e o seu sistema de crenças para explicar a tragédia que a pessoa está vivendo de forma consistente com esse sistema de crenças. Isso pode ser expandido depois para explicar uma história em geral através desse sistema de crenças, enquanto você sutilmente modifica ela para a interpretação de quem está tendo sua mente lavada. Procure por ataques na auto-estima da vítima. A lavagem cerebral só funciona quando o manipulador está numa posição superior em relação a vítima. Isso significa que ela precisa estar completamente abatida, para que o manipulador possa reconstruir a vítima como quiser. Isso pode ser feito através de meios psíquicos, emocionais, ou, em última instância, físicos durante tempo o suficiente para esgotar física e mentalmente o alvo. As torturas mentais podem começar com mentir para a vítima e depois passar a envergonhá-la ou intimidá-la. Esta forma de tortura pode ser feita com palavras, ou gestos, indo desde uma expressão de desprezo, até invadir o espaço pessoal da vítima. As torturas emocionais não são gentis, mas podem começar com insultos verbais, progredir para gritos, cuspidas, ou coisas mais desumanas, como tirar as roupas da vítima e fotografá-la, ou apenas ficar olhando para ela. Torturas físicas podem incluir deixar a vítima passar fome, frio, não deixá-la dormir, batê-la, multilá-la, além de outras coisas, que não são aceitáveis em nossa sociedade. A tortura física é normalmente usada por pais e parceiros abusivos, bem como em "campos de concetração", uma prisão para a "reeducação". Isso cria uma forma de pressão da sociedade que incentiva a nova vítima a querer ser igual aos outros e ser aceita pelo novo grupo. Isso pode ser reforçado através do toque, sessões de pancada, ou sexo grupal, ou por meios mais restritos, como um código de vestimentas, dieta controlada, ou outras regras rígidas. A repetição da mensagem através de cantos, ou entoações das mesmas frases repetidas vezes, muitas vezes enfatizando certas palavras-chave ou frases. Imitar o rítimo do coração humano através da cadência do discurso do líder, ou acompanhamento musical. Isso pode ser ainda mais amplificado com uma iluminação que não é muito baixa, ou clara demais e uma temperatura ambiente para incentivar o relaxamento. Jamais deixar a vítima ter tempo de pensar. Isso pode significar simplesmente nunca deixar a vítima ficar sozinha, ou pode significar bombardear a vítima com reprimendas repetidas em assuntos além da compreensão dela, enquanto desencoraja a produção de perguntas. Apresentar uma mentalidade "nós vs. eles" onde o líder está certo e o mundo externo está errado. O objetivo é conseguir uma obediência cega, onde a vítima irá dar sua vida e seu dinheiro ao manipulador e seus objetivos. Reconheça que os manipuladores geralmente oferecem recompensas depois da vítima ter sido "convertida". Assim que a vítima estiver completamente desestruturada e complacente, ela pode ser treinada novamente. Isso pode levar de semanas a vários anos, dependendo das circunstâncias da lavagem cerebral.

Postar um comentário

0 Comentários